segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Ah, os amigos...

O dia do amigo passou e não consegui fazer o que tinha planejado. Há tempos quero escrever algo sobre o assunto. Tenho sentido uma vontade enorme de gritar aos quatro ventos o quanto amo os meus amigos.

Cada um de uma maneira diferente, é claro! Porque cada um faz parte da minha vida de uma maneira particular, cada qual com sua relevante importância na construção da história da minha vida.

Meus pais, primeiros grandes amigos! Amigos dispostos a fazer de tudo pela minha felicidade; amigos diligentes, cuidadosos, cúmplices... Como passei a entendê-los melhor depois que virei mãe. Como meu amor por eles aumentou... Como sou grata a Deus por ter pais tão amorosos e presentes... Amigos de verdade, sem os quais não sei como seria a minha vida!

E o melhor presente que eles poderiam ter me dado foi minha inadjetivável irmã. Sem dúvida, minha melhor amiga! Quem mais sabe a meu respeito, que está a meu lado em todos os momentos, que me apóia, que cuida de mim quando preciso, por quem nutro um amor maternal. E ela ainda me deu um cunhado e um afilhado que amo de paixão.

Meu marido! Meu amor, meu amigo! Sem ele, a vida não tem sentido. É ele que me atura no dia a dia, que sofre com meus defeitos, que não deixa de enaltecer as minhas virtudes. É com ele que planejo o futuro, que sonho acordada, que choro quando não consigo vencer momentos de tristeza. Com ele construí uma família linda, que enche minha vida de felicidade e amor.

Muitos outros amigos fazem parte da minha vida.

Alguns, de maneira mais ostensiva. São aqueles que vejo mais, que vivem na minha casa, com quem saio com frequência, que sabem das novidades da minha vida mais rapidamente, porque participam mais de perto do meu dia a dia.

Outros já foram mais presentes, mas, por algum motivo, acabaram se afastando um pouco, sem que deixassem de ter a sua importância. São aqueles que, mesmo sem ver com frequência, arrancam um sorriso do meu rosto quando os revejo, ou simplesmente quando sei que algo de bom aconteceu em suas vidas. Apesar da distância, o sentimento de carinho permanece intacto. E é um sentimento gostoso de sentir. É que a vida às vezes nos reserva surpresas, e acaba nos afastando de pessoas de quem gostamos.

Alguns, apesar de fisicamente distantes, conseguem se fazer efetivamente presentes em minha vida.

Tem os amigos de infância, de escola, de faculdade, de empregos anteriores. Uns que permanecem participando da minha vida. Outros que fazem parte de uma doce lembrança que levo no coração.

Primos queridos, tias de verdade e emprestadas, amigos da família há tanto tempo que nem lembramos mais quando nos conhecemos, família adquirida com o casamento, amigos de amigos que acabaram virando amigos, profissionais que transformaram positivamente a minha vida e da minha família...

Algumas pessoas apareceram em minha vida em momento e contexto específicos, e, apesar da participação episódica em minha vida, deixaram uma marca que o tempo não apagará.

As amigas virtuais, que tive o grande prazer de conhecer aqui na blogosfera, e com quem tenho aprendido tanto, também não poderiam ficar de fora do meu seleto ciclo de amizades.

Com os colegas de trabalho, uma relação curiosa. Apesar de nossa relação praticamente restringir-se ao ambiente de trabalho e alguns eventos sociais, as trocas que estabelecemos nestes momentos são tão intensas que impossível seria não qualificá-los como verdadeiros amigos.


Gostaria, portanto, sem citar nomes, para não correr o risco de ser injusta, de agradecer, sinceramente, a cada pessoa que tive o prazer de qualificar como amigo, ao longo destes meus 34 anos de vida, e dizer-lhes do verdadeiro amor que sinto por eles, para que saibam que representam a grande riqueza que consegui acumular nesta minha vida. Amo vocês!
  

video

 
Infelizmente, não consegui fotos de todos que gostaria que tivessem sido incluídos neste pequeno vídeo. Minhas antecipadas desculpas.

4 comentários:

Erika disse...

Felicidade é ter uma amiga tão maravilhosa como você,exemplo de mãe e amiga.
Te amo

Ivana - coisademae disse...

ah....assim eu choro...!!!! Que homenagem mais linda!!! E adorei o "inadjetivável" quando se referiu à sua irmã. E não é que é assim que vejo a minha irmã?!kkkkk

Bjos querida, saudades daqui!

Gabriela disse...

te amo MUITO, INFINITO!!
Feliz dia da Irmã!

Luiza Coelho disse...

Amizade é tudo né? Seja com parentes, no trabalho, com o marido, vizinhos, etc... essa relação de cimplicidade é que deixa nossa vida mais feliz! Saber que podemos contar com alguém. Adorei o texto! Desejo muitas felicidades, união e muita história boa pra contar com seus amigos!
beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...