quarta-feira, 30 de maio de 2012

Altos e Baixos

Há 10 dias Leti não vai muito bem de saúde. Gripe forte e estomatite deixaram minha pequena um pouco apática nos últimos dias, sem querer brincar, rendendo pouco nas terapias, indisposta para suas atividades rotineiras... só o apetite ela não perdeu. Essa é a minha garota!

Faltou 3 dias de aula, babava mais que o normal com as feridinhas na boca e teve dia de querer ficar deitada o tempo todo. Não chegou a ter febre. 

Levei-a à emergência na última quarta (há uma semana) e a médica prescreveu apenas medicamentos para higienizar, anestesiar e tratar a boca (limpeza com água boricada, hexomedine e ad-muc), e pediu para manter a medicação que eu já fazia por conta própria para a gripe.

Em poucos dias a boca estava melhor e sua disposição também. Até que no domingo ela voltou a ficar indisposta de novo. Acordou molinha e sem querer brincar. Tentamos brinquedos, atividades artísticas, brincadeiras de corpo (atirei o pau no gato e a canoa virou - que sempre faço quando ela começa o balanço para frente e para trás) e, quando vi que nada funcionava, tentei o iPad (que sempre funciona quando ela não quer mais nada).

Nem ao iPad respondeu bem.

Ficava se balançando, apertando as bochechas e cantarolando o ritmo do parabéns pra você. Cheguei a perder a paciência. (E fiquei pensando, se eu perdi, imagina como seria com uma babá...). Tive que contar até 100 para me manter firme e continuar a seu lado (porque minha vontade era virar as costas e sair para fazer qualquer outra coisa). Mas percebi que a causa do seu desequilíbrio poderia ser a noite mal dormida. E não deu outra. Coloquei-a para dormir e depois que acordou, estava outra garota.



Leti ainda tem muitas estereotipias. Mas quando está doentinha, parece que elas se potencializam, ficando mais intensas e frequentes e isso (ainda) me enlouquece. Não sei se um dia vou conseguir encará-las com naturalidade... Principalmente quando vêm no atacado. (no varejo, tenho me virado bem rs).



Mas esses são os baixos. Agora quero falar dos altos. Se prepara que são muitos...

Depois que acordou da soneca matutina, a primeira surpresa. A música, tão frequente em sua vida, desta vez veio em inglês: "epi got to you". Não entendeu, traduzo: "happy birthday to you". Só não caí porque estava deitada ao seu lado na cama.



No dia seguinte, quando íamos para a escola, ela cantarolou: "é vatapá, é carurú, ô Letícia eu vou comer o seu bolo". Contextualizando: No dia do meu aniversário, há quase 2 meses, dois amigos de Samir, na hora dos parabéns, fizeram a brincadeira, mas com o nome de Samir. Bastou esta única vez, para ela guardar a informação na memória e adaptá-la, afinal, se é para comer o bolo, quem come é ela.

Sempre que ela chegava na escola eu pedia para dar boa tarde a Dinho, o funcionário que sempre nos abre o portão. Vinha ensaiando no carro, mas ela nunca o cumprimentava. Um belo dia, quando pedi que lhe desse boa tarde, ela disse: olá garoto!!!! Novamente, contextualizando: toda vez que Dinho abre o portão, a cumprimenta com um "olá garota", ela guardou a informação e o cumprimentou do mesmo jeito. E ela agora sempre o cumprimenta desta maneira. E acho que entendeu que isso significa boa tarde porque nesta semana, quando pedi para ela dar boa tarde ao ascensorista do nosso prédio, ela prontamente falou: olá garoto! Fofa demais!

Descobri, por acaso, que ela identifica a quantidade de dedos em uma mão. Se mostro um dedo, sabe que é um. Se mostro 4 dedos, fala o número quatro. Isso com qualquer quantidade que caiba numa mão.

Sua linguagem compreensiva também está melhorando sensivelmente. Já entende comandos mais complexos. Está com mania de jogar tudo no chão. Sempre que joga, mando pegar e colocar onde encontrou. Às vezes resiste, mas sempre faz. Há duas semanas, na casa da minha mãe, ela jogou algo no chão (nem lembro mais o que foi). Mandei pegar no chão (estávamos na sala) e jogar no lixo do banheiro. Pois ela pegou e foi ao banheiro jogar no lixo.

Hoje de manhã, ela dizia a sua babá "qué mamãe, qué mamãe". Eu, ouvindo seu pedido, falei: - filha, espera um pouco. Mamãe está tomando café para te levar para ver tia Ana Marta. Ela saiu dizendo: - mamãe tá ocupada. (nunca falei que estava ocupada pra ela...).

E para fechar as novidades recentes, quando já estávamos com tia Ana Marta, e fazendo uma atividade que envolvia conceitos matemáticos, ela nos surpreendeu com uma contagem em inglês: one, two, three, five, four. Inverteu um pouco a ordem, mas tá valendo.

E foi disso que lembrei nesta sentada rápida, quando cheguei da TO, louca para compartilhar novidades da minha princesa.

3 comentários:

aprendendoasermae disse...

Sei que é complicado enfrentar uma gripe e somados com qualquer outra situação é pior.Então desejo melhoras para Leti.
beijos!

Ivana Luckesi disse...

Impressionante esse memória né jana??? Que linda!!!! Ela aprende o tempo todo, nas pequenas coisas, que fantástico amiga! Fiquei muito feliz com as notícias maravilhosas!

bjo!

Pávula disse...

Olá Janaína...

Apesar da demora do comentário, desejo que a Leti já esteja bem!!
E aproveito para dizer que é muito bom ler sobre os avanços dela! Um motovo de felicidade constante para vc! Muita Luz!

Beijos,

Pávula.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...