domingo, 28 de junho de 2015

Overdose de Emoções

Depois de viver por mais de 10 anos usufruindo menos da companhia do meu marido que seus colegas de trabalho, finalmente, passaremos a ter uma vida normal, na qual, diariamente, ele sairá para trabalhar pela manhã e, ao final da tarde, retornará para casa para o nosso aconchego, meu e de nossos filhos.
 
Ele sai de Campo Formoso, a poucos quilômetros da cidade onde nasceu, para vir trabalhar a poucos quilômetros da nossa casa. E, coincidentemente, no seu último dia de trabalho na comarca, seu irmão mais velho assume o comando da polícia militar na mesma cidade.
 
Estive em Campo Formoso na última sexta feira, prestigiando a merecida posse do meu cunhado no cargo de comandante da Companhia de Campo Formoso, e acompanhando Samir nos seus momentos de despedida. Foi um dia intenso!
 
Primeiro, almoço com juízes da região. Momento de compartilhar resenhas e memórias.
 
Em seguida, posse do Cap. Mascarenhas, para mim, simplesmente, Juninho, no cargo de Comandante de Campo Formoso. Cerimônia linda, com as pompas típicas da polícia militar, onde o enorme currículo do empossado, falando por si, mostrou para quem porventura ainda tivesse dúvida, sua ampla qualificação para o exercício do cargo.
 
 
 
O auditório da Câmara de Vereadores estava cheio para testemunhar este momento festivo e praticamente toda a família saiu de Salvador para celebrar junto. O orgulho transbordava de todos nós, por acompanharmos de perto a seriedade, o compromisso e a competência que o primogênito do clã sempre dispensou à PM. É emocionante ver o bom trabalho daqueles que gostamos reconhecido! Minha sogra quase não cabia em si...
 


 
 
Na sequência da solenidade, a Câmara de Vereadores prestou uma homenagem a Samir, pelos relevantes serviços prestados à cidade. Foi a minha vez de inflar o ego... rs
 
 
 
Agradecendo a homenagem, Samir relembrou sua vida no colégio militar, mencionou o convívio com vários policiais ali presentes e ressaltou a coincidência do seu desligamento com a chegada do seu irmão. Quem conhece a história da família entenderia a emoção que transbordou dos nossos olhos.
 





 
 
Depois de uma rápida passada no churrasco de comemoração pela posse, foi a hora de seguir para a festa de despedida organizada pelos funcionários do fórum.
 
É a quarta comarca da qual ele se despede (e de uma ele sequer era titular), e estes momentos são sempre emocionantes!
 
Samir tem um dom, uma característica que é dele, de transformar um ambiente de trabalho. Não que os lugares por onde tenha passado fossem ruins antes da sua chegada. Mas, sem dúvida, se tornaram melhores depois da sua passagem. E não sou eu que digo isso. Mas os funcionários, advogados e jurisdicionados das comarcas.
 
E isso sempre fica muito evidente nessas festas de despedida, com os espontâneos e desinteressados comentários a respeito.
 
Desta vez o clima era diferente. Porque a despedida estava vinculada ao retorno para o convívio com a família.
 
E cada pessoa que se aproximava para falar comigo sempre dizia praticamente a mesma coisa: que sentiria muito a falta de Samir, que tinha feito um trabalho honroso na cidade, mas que se sentia feliz por ele, por conhecer seu desejo de voltar ao convívio familiar diário.
 
No meio da festa foi a hora de formalizar a despedida. Em nome dos funcionários, duas serventuárias fizeram um resumo da sua história na comarca, salientando o aumento da produtividade do cartório e da união do servidores do quadro, ressaltando uma das característica do meu marido: a humildade.
 

 
 
E cada pessoa que falou sobre ele não esqueceu de falar da sua humildade.
 
Não sei se por conta da sua origem, da sua criação, ou da sua personalidade propriamente dita, mas, de fato, humildade é uma característica que bem ilustra a postura de Samir no exercício da profissão.
 
As portas do seu gabinete (desde cedo, porque ele é madrugador) estão sempre abertas a quem quer que seja, sem precisar marcar horário.
 
Por ter exercido a advocacia antes de ingressar  na magistratura, ele tem um respeito enorme pelos colegas e não mede esforços para facilitar o exercício de seu trabalho. Por isso, ao longo dos anos, vem somando grandes amigos por onde passa.
 
Ele vê nos serventuários seus leais parceiros de trabalho, e faz tudo o que está ao seu alcance para lhes proporcionar um ambiente saudável de trabalho, dando-lhes voz e valorizando suas iniciativas e atitudes.
 
Ele se vê no lugar do outro e, com seu peculiar senso de justiça, trata de, na medida do humanamente possível, dar andamento aos processos, para atender as demandas que chegam a seu conhecimento.
 
E faz tudo isso no automático, sem esperar nada em troca, porque ele simplesmente é assim. E é nesta forma de trabalho que acredita.
 
Mas como isso não é o mais comum, ele, que faz tudo sem querer nada em troca, sempre que se despede de uma comarca vê o seu trabalho reconhecido e enaltecido.
 
Mesmo sem me surpreender com o que ouço, porque conheço muito bem as qualidades do homem com quem escolhi construir a minha família, fico inflada de orgulho com as demonstrações de carinho que costumo presenciar.
 
E, nessa noite, dois relatos me chamaram atenção.
 
O primeiro, do juiz do cartório criminal de Campo Formoso, que, espontaneamente, pediu a palavra para passar suas impressões sobre Samir. Falava que seu primeiro contato foi quando, ainda na qualidade de candidato aprovado no concurso da magistratura, conheceu Samir enquanto procurava documentos para a posse nos cartórios de Salvador e se impressionou com sua tranquilidade naquele momento de compreensível tensão. Acrescentou saber da sua fama de operosidade, confessando que isso o preocupou quando soube que iria trabalhar junto com ele e concluiu que, ao longo dos últimos 4 anos em que trabalharam juntos, tinha aprendido muito com meu marido, principalmente a lidar com mais tranquilidade com os estresses do trabalho.
 
 
 
 
O outro foi o relato de um advogado que o conhecia desde a primeira comarca que titularizou, Nordestina, e que dava exemplos para ilustrar a merecida fama de operosidade mencionada anteriormente pelo colega magistrado. Depois de desabafar que a comarca, infelizmente, contava com ampla lista de juízes que poderiam ser categorizados como esquecíveis, ressaltou que Samir, sem sombra de dúvidas, já se encontrava no rol dos inesquecíveis.
 
 
 
Na fala de Samir, que intercalou relatos engraçados e outros emocionantes, o que mais me tocou foi a alusão a sua mãe, pela primeira vez presente em um evento de despedida, como a grande responsável pela qualidade que mais lhe reputam: a humildade.

 



 
 
Por conhecer a linda relação que os une, por ver na  minha sogra uma segunda mãe e por saber que ele tem plena razão no que disse, fiquei, realmente, muito emocionada com este ato de reconhecimento.
 
A festa seguiu feliz e animada até a hora de irmos embora.
 


 
 
No dia seguinte, pela manhã, me vi com lágrimas nos olhos arrumando as malas de Samir: dobrando ternos e camisas sociais, separando sapatos, cintos e gravatas, para trazer esta indumentária, que nunca teve pouso permanente em nosso lar, para, finalmente, dividir nossos armários Acho que só naquele momento a ficha caiu. Só ali me dei conta de que estaríamos começando a escrever uma nova fase da nossa história.
 
Sua avó, que teve sua companhia e seu amparo ao longo de quase 5 anos, ficou inconsolável com a nossa partida. De partir o coração! Racionalmente, dizia que sabia que era o melhor para ele e para nossa família, mas não conseguia esconder a tristeza pela falta que sentiria.
 
E agora estamos nós, com os corações renovados de amor, e cheios de energia para aprendermos a viver uma vida diferente e, sem dúvida, mais feliz, em que poderemos contar mais efetivamente com a presença do outro para tudo o que precisarmos no dia a dia.
 
Aproveitando o clima junino, a frase que bem resumiria este meu momento seria "hahahahaha eu tô sorrindo à toa..."

3 comentários:

Delson disse...

Parabéns e sucesso sempre.

Vivian Vasconcelos disse...

Amiga, que emoção! Muito feliz por vcs e orgulhosa tb!

Vaneska disse...

Que bom, Jana... Fiquei muito feliz por vocês!
E ainda mais feliz por confirmar algo que enxergo no olhar de Samir: bondade e humildade. Nessas horas, eu acredito de verdade que vocês são muito especiais.
Fiquem com Deus!
E aproveitem cada segundo dessa nova vida!
Beijos com carinho,
Van.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...