sexta-feira, 3 de agosto de 2012

O blog e o seu papel

No último domingo fui com Leti assistir Dona Baratinha no teatro. 

Na saída, ao sentar para conferir sua fralda (ela tem usado fralda para sair), uma mulher me abordou perguntando seu eu era Janaína, do blog. Fiquei surpresa e respondi que sim, perguntando quem ela era. Ela, rapidamente, falou que conheceu meu blog através do blog de Ivana, e que tinha passado a acompanhá-lo porque fazia uma pós em AEE (atendimento educacional especializado). Pelo menos foi o que entendi naquela hora.

Quando ela ia saindo, perguntei qual era o blog dela e nos despedimos.

Voltei para casa pensando no ocorrido e lembrando de duas vezes em que passei por situações semelhantes.

A primeira, logo depois que criei o blog, foi no shopping. Eu andava pelo corredor, quando saía do banco e um homem, que estava parado num café, me abordou e me deu parabéns, num timbre de voz meio altivo. Quando (assustada) perguntei o motivo, ele respondeu que me parabenizava pelo blog e explicou que era pai de uma criança que também era atendida pela TO de Leti.

A segunda aconteceu também no teatro, quando, com Leti, me sentava para assistir a peça do Peixonauta. Uma mulher perguntou se eu tinha um blog e disse que tinha chegado a ele porque tínhamos o mesmo nome.

Confesso que fico feliz (e orgulhosa) com este reconhecimento. Fico me achando a tal (rsrsrs). 

Quando cheguei em casa, fui conferir o blog de Marina, um blog lindo onde ela fala sobre maternidade. E, coincidentemente, logo depois que deixei um comentário em seu último post, ela me adicionou no facebook, e, como ambas estávamaos on line, começamos a conversar.

Ela falou que acompanha o blog há um tempo, que em muitas passagens chorou de emoção, que em outras vibrou pelas conquistas de Leti e que torce muito por ela.

Achei o máximo e fiquei pensando na repercussão do blog.

É que às vezes, fico achando que escrevo para ninguém, ou só para mim mesma, para assegurar o registro de coisas que acho importantes, porque o número de seguidores do blog continua estanque, porque poucos são os comentários dos posts (não sei se toda blogueira se importa com isso), porque muitas vezes não recebo um feedback imediato...

Mas nos últimos meses, tenho tido um retorno gratificante aqui no blog. 

Conheci, pessoalmente, uma mãe especial que chegou ao meu blog através da indicação de uma blogueira de São Paulo, e que, coincidentemente, vai morar no mesmo condomínio que eu.

Conheci, virtualmente, uma outra mãe especial que mora no mesmo bairro que eu e com quem tenho trocado ideias e experiências por email.

Me reaproximei de uma antiga (e muito querida) colega de trabalho que, recentemente, ao tomar conhecimento da suspeita de transtorno de desenvolvimento do seu filho, lembrou-se do blog e me procurou para trocarmos ideias.

E, estreitei laços com uma antiga colega de faculdade (que à época era apenas uma conhecida) que, também diante de uma suspeita (já descartada) diagnóstica do seu filho, chegou ao blog através de uma outra colega em comum.

Fora isso, diversas foram as vezes em que fizeram contato comigo para pegar telefones de médicos, de terapeutas, para coletar informações sobre a escola de Leti, para saberem minha opinião sobre algum curso, ou alguma linha de tratamento, ao que sempre respondo o mais rápido que posso.

Por  outro lado, também por conta do blog, acabei conhecendo outros blogs, onde obtive valiosíssimas informações que me ajudaram muito nos encaminhamentos com Leti. E também diversos outros onde pude aprender mais sobre maternidade responsável, bem como rever valores e posturas no dia a dia com os meus filhotes.

Esse ambiente é viciante!

Aqui fazemos amigos, compartilhamos a vida de pessoas que talvez nunca conheçamos pessoalmente, acompanhamos o crescimento dos seus filhos, praticamente entramos em suas casas.

A exposição a que nos submetemos é compensada pelos amigos (virtuais) que fazemos e por tudo de bom que aprendemos por aqui.

Por isso, acredito quando minha amiga blogueira Marina diz que torce por Leti, porque eu também torço por Haniel, por Elian, por Mariana, por Lucas, pelo , por Léo, por Théo, adoro saber as novidades de Alice e Arthur, de Carol, Alice e João, de Bento, de Lucas e Miguel, de Gui, de Dhara, dentre tantas outras crianças, cujas vidas acompanho pela blogosfera...

E fico feliz de imaginar quantos outros "torcedores" ainda podemos ter no anonimato.

Definitivamente, depois de tanto pensar no assunto, acho que o blog tem cumprido o seu papel; seja socializando experiências e conhecimentos; seja expondo o nosso caminho em prol da inclusão, seja compartilhando dúvidas, alegrias, tristezas; seja oportunizando aos "torcedores" conhecidos ou anônimos participar um pouco da vida dos meus pequenos.


6 comentários:

Anônimo disse...

Em um dos poucos momentos que estou no computador, aproveito para responder aqui. já que minhas respostas por email não são visualizadas! Que bom, Jana que está consegundo o seu objetivo principal. Acho fantastico seu blog, a ameira como escreve, e até sua coragem para exposição... Isso é muito legal! Tomara que consiga tantas outras coisas. Tantos lêem e vc nem sabe, por isso é importante ter esse feedback. Parabéns pela mãe maravilhosa...
Samira

Lidi Prata disse...

Prima,aqui em Brasilia vc tem alguns seguidores, como o pediatra de Helena, 3 pcts minhas ( que não tem filhos, mas são da area da educação) e mais algumas amigas que trabalham com pediatria, e todos, todos amam o que vc escreve, afinal, como não se emocionar com Leti? O seu desenvolivimento junto com uma familia tão dedicada!pode ter certeza que o seu blog faz diferença sim para nós que acompanhamos! Bj Lidiane

Marina Queiroz disse...

;)
Sou relapsa nos comentários,confesso!
Até refleti outro dia que quando a gente não interage quando lê o post novo de um blog fica parecendo que o objetivo é apenas "futucar" a vida alheia, rsrsrs.
Mas não é!
O seu, pricipalmente,é uma fonte de inspiração. A gente se envolve, vibra, se emociona... até se sente parte da família, rsrsrs.
Seus relatos são emocionantes, não só a respeito da Letícia, mas a maneira como vc encara a vida e crias os seus filhos servem pra incentivar a maternidade ativa e amorosa!
Acredito que a falta de comentários seja porque acompanhamos vários blogs e não estamos tendo tempo de fazer comentários mais elaborados em todos.
beijão!
E como já te falei,amei te "conhecer"

F.Cristina disse...

Querida Jana

Acho que todas nós pensamos mesmo que esta escritá é solitária, mas na verdade ela é solidária pois quantas vezes quem está se sentindo "perdido" encontra identidade com nossas experiências? Agora mesmo te lendo, parecia que era eu escrevendo! Isso é bom demais, deixa a gente com um sentimento de pertencimento, como se fizéssemos parte de um grupo e não de uma minoria (às vezes em meio a mães de típicos me sinto meio ET...).
Um beijo querida e parabéns pelo blog e seu papel belíssimo de divulgação, conforto e inspiração :)
Cris - mundodami

Anônimo disse...

seu blog faz parte dos meus dias!!!!me inspiro no seu amor para com sua familia!!!!e me fortaleco!!!!

Pávula disse...

Cara Janaína...

Que post lindo... Tenha a certeza de que a Leti tem muitos torcedores! Cheguei ao blog por coincidência e de cara me identifiquei, acompanhei os posts desde o início e acredite, mesmo sem conhecê-la pessoalmente, fico muito feliz a cada conquista de sua pequena... Além disso, aprendi muito por aqui também, através de suas experiências e por isso agradeço sinceramente...
Obrigada pela torcida pelo Haniel!
Essa corrente positiva nos fortalece e nos faz muito bem!!

Grande abraço e beijos!

Pávula.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...